BRASÍLIA - L'ENTRECÔTE DE PARIS

05/04/2013 14:19
 

Tudo começa em 1959, quando Paul Gineste de Saurs compra um restaurante italiano chamado Le Relais de Venise no 17 º arrondissement de Paris, perto de Porte Maillot. 

 

Um descendente da família Gineste Saurs, no sul da França, buscou estabelecer um mercado garantido para os vinhos produzidos pela família do Château de Saurs em Lisle-sur-Tarn, a 50 quilômetros a nordeste de Toulouse.

No lugar do menu italiano anterior, ele decidiu que o restaurante passaria a oferecer a refeição tradicional do bistrô francês com o "steak-frites" como seu único prato principal, sem nenhuma outra opção. Onde a maioria dos restaurantes servia "steak-frites" com manteiga de ervas, o Le Relais de Venise passou a servir o prato com um molho complexo à base de manteiga.  Uma simples salada de alface com nozes e vinagrete de mostarda passou a integrar a "fórmula", e complementado com sobremesas de doces de frutas, profiteroles , crème brûlée e outras elaboradas principalmente com sorvete, calda de chocolate, merengue e chantilly.

Por mais de 60 anos, o suculento 'entrecôte' fatiado, servido com fritas e recoberto com o molho secreto, tem feito a fama destes restaurantes de um prato só, sempre lotados e com filas na portas, no almoço e no jantar, 7 dias por semana.

Após a morte de Paul Gineste de Saurs em 1966, três grupos, cada um administrado por um dos filhos de Paul, difundiram a fórmula que ele estabeleceu. Hoje, existem "n" restaurantes espalhados pelo mundo.

A chave para o prato principal é o molho de manteiga. O jornal Le Monde, de Paris, informa que ela é feita a partir de fígados frescos de galinha e flores de tomilho, cheios de creme, mostarda de Dijon, manteiga e água, além de sal e pimenta. De acordo com o Le Monde , os fígados de galinha são branqueados numa panela com o tomilho até que eles comecem a mudar de cor. Numa segunda panela, o creme é reduzido em fogo baixo com a mostarda e acrescentado o sabor das flores de tomilho. À medida que o molho engrossa, a manteiga é incorporada com um pouco de água, sal e pimenta. O jornal londrino The Independent , no entanto, informa que esta fórmula é imprecisa.

A atmosfera dos restaurantes é uma peça-chave da fórmula, tão importante para o seu sucesso quanto a sua cozinha. Cada restaurante tem a aparência típica de uma brasserie francesa, com painéis de madeira e espelhos de parede, mesas espaçadas, e assentos estofados. Todas as atendentes são mulheres, vestidas com uniformes pretos com aventais brancos (ou amarelo), não aceitam reservas antecipadas gerando filas intermináveis nas calçadas.

A história no Brasil: o L'Entrecôte de Paris abre as suas portas, em 2009, no Itaim Bibi em São Paulo. "A ideia surgiu em 2006, para trazer a gastronomia francesa de prato único ao Brasil. Desde que eu tinha 15 anos como nos entrecôtes espalhados pelo mundo", conta Rodrigo Ferreira, gerente geral do L'Entrecôte de Paris.

Em fevereiro de 2012, o L'Entrecôte de Paris firmou parceria com a SMZTO Participações, holding de franquias multissetoriais, para dar início à expansão da marca.

Já o "molho secreto", principal atrativo da casa com receita que leva mais de 21 ingredientes e 36 horas de preparo, será fabricado em uma central e distribuído para as demais unidades. "Todo o serviço e a parte gastronômica serão idênticos. A fabricação do molho será centralizada. Tudo será distribuído e isso garante que o cliente vai perceber que é idêntico em todas as unidades", afirma.Rodrigo

E a franquia chega a Brasília inaugurando há cerca de um mês o restaurante que visitamos ontem.

Atmosfera de brasserie francesa: ok

Atendimento personalizado e eficiente: ok - quem disse que em Brasília não temos bom atendimento? Eu? É só treinar o pessoal que o serviço flui magnificamente! Super bem atendimentos com o Evanir - atendente cearense-candango. Ótimo!!!

Tudo começa com a tal salada de alfaces, nozes e molho de mostarda. Folhas crocantes, frescas e com a temperatura ideal (meio geladinha), com o molho na medida certa. Excelente!

Pedimos pãezinhos para acompanhar e vieram com pastinha de queijo suave, manteiga e azeite.

O Evanir pergunta como queremos o ponto da carne: ao ponto ligeiramente rosado! Anota na toalha de papel que recobre a mesa com um "P" e vai à luta.

Minutos depois chega à mesa contrafilés fatiados ao ponto com o famoso "molho secreto" ! Carne super macia com um molho untuoso, ligeiramente ácido, abundante de manteiga e creme, sei lá mais o quê! E as batatas fritas? Bem cozidas por dentro e crocantes por fora. Delicioso.

Os (as) atendentes ficam rodeando as mesas oferecendo mais fritas e mais molho!

De sobremesa resolvemos pedir "profitelores" que estavam normais. Esperava uma calda quente ... mas tudo bem!

Café e a conta, satisfeitos por termos comido super bem ....

Parabéns L'Entrecôte de Paris. Voltaremos.

L’Entrecote de Paris - 402 Sul bloco C loja 9 - Asa Sul - Brasília - Tel.: 3264-5780. Aberto de segunda a sábado para almoço e jantar e aos domingos para o almoço (17h). http://www.lentrecotedeparis.com.br/